Casa Cardoso, onde se encontram as CAVES CARDOSO

A Casa Cardoso foi construída em 1954, por dois irmãos, Joaquim Cardoso e Artur Tavares Cardoso, industriais e comerciantes no antigo Congo Belga, pertencentes a uma prole numerosa de filhos de Manuel Cardoso e Maria do Carmo Tavares de Aldeia de Eiras.

A família Cardoso (Irmãos Cardoso) era, à época, emigrante e proprietária da empresa MABOBO - CARDOSO FRÈRES (produtora de óleo de palma, café e sabão) e de uma rede de lojas por todo o Congo Belga. A Casa Cardoso nasceu, então, da vontade de dois destes irmãos, Joaquim e Artur, de investir na terra natal parte dos proveitos pessoais angariados em terras de África.

Esta Casa situada em Aldeia de Eiras no Concelho de Mação, distrito de Santarém, contou logo de início com uma cave formada por três amplos espaços onde se encontram a adega e o lagar do vinho. Esta adega foi planeada com características especiais que lhe conferem uma temperatura fresca durante todo o ano, devido às cisternas de aproveitamento das águas da chuva que se ocultam atrás da parede principal. Durante anos produziu Vinho Tinto, Vinho Branco, Abafado e Água-ardente. Mais tarde, devido à união da família Cardoso com a família Serrano de Mação, por casamento, a preparação do Vinho da Chave Dourada entrou na rotina das Caves Cardoso. Em 1997 foi repensada a adega e as Caves Cardoso passaram a produzir exclusivamente o Vinho da Chave Dourada, segundo a matriz da família Serrano.

A produção está atualmente entregue aos filhos de Artur Tavares Cardoso e de Maria Helena Serrano Marques Tavares Cardoso.